Programa Recomeço | Os tipos de drogas

Programa Recomeço

Governo do Estado de São Paulo

DISQUE RECOMEÇO
TRATAMENTO PARA DEPENDÊNCIA QUÍMICA
0800-2272863

Drogas naturais

maconha

MACONHA

É a droga ilícita mais consumida em todo o mundo e a mais utilizada por estudantes no Brasil. Uma em cada dez pessoas que usam maconha se tornará dependente da droga.

EFEITOS NO CORPO

Os efeitos da intoxicação aparecem após alguns minutos do uso. Dificuldade de atenção, movimentos mais lentos, diminuição da capacidade para dirigir automóveis e perda de memória recente, costumam acompanhar a intoxicação.

DANOS À SAÚDE

O consumo da maconha pode desencadear quadros temporários de natureza ansiosa, tais como reações de pânico ou sintomas de natureza psicótica.

ABSTINÊNCIA

Os ex-dependentes apresentam sintomas como irritabilidade, ansiedade, problemas para dormir e dificuldades de concentração.

cocaina

COCAÍNA

A cocaína é um alcaloide obtido das folhas da planta Erythroxylon coca. Ela pode ser consumida via oral, inalada, injetada ou fumada. A dependência dessa droga é alta, pois ela age muito rapidamente no corpo de quem a consome. A cocaína refinada leva cerca de 15 minutos até seu pico de ação, que pode durar 45 minutos. Já as formas fumadas e injetáveis têm ação imediata, mais intensa e rápida, em torno de 5 minutos.

EFEITOS NO CORPO

Os efeitos da intoxicação aparecem após alguns minutos do uso. Dificuldade de atenção, movimentos mais lentos, diminuição da capacidade para dirigir automóveis e perda de memória recente, costumam acompanhar a intoxicação.

DANOS À SAÚDE

A cocaína causa euforia, bem estar, redução da fadiga e da fome. O usuário também apresenta irritabilidade e impulsividade. Outros efeitos são ansiedade, sensação de pânico, perda do controle, aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial, elevação da temperatura corpórea, aumento do ritmo intestinal, tremores, aumento do tônus muscular, dilatação da pupila e suor excessivo.

ABSTINÊNCIA

Esse período é marcado pela fissura, ansiedade, inquietação, irritabilidade e piora da concentração e sensibilidade, caracterizada por tiques e movimentos repetitivos, além de sintomas paranóides, conhecidos por “nóia”.

alcool

ÁLCOOL

Trata-se da substância que mais traz mais danos à saúde, causa dependência e possui um quadro de abstinência que pode levar ao óbito. Estudos brasileiros apontam que boa parte dos acidentes de trabalho mais graves estão ligados ao consumo de bebidas alcoólicas.

EFEITOS NO CORPO

O álcool ingerido é absorvido rapidamente por qualquer parte do trato gastrointestinal (da boca ao intestino). No cérebro, alivia a ansiedade, provocando um quadro de euforia e bem estar. O aumento da dose, porém, leva à depressão do sistema, causando sonolência, sedação, falta de coordenação motora e relaxamento muscular. Doses extremamente elevadas podem levar ao coma.

Seu consumo excessivo causa aumento da diurese, redução dos reflexos, andar cambaleante, náuseas e vômitos. Doses muito altas podem levar ao coma, devido à ação do álcool nos centros cardíaco e respiratório do cérebro.

DANOS À SAÚDE

O álcool tem ação tóxica direta sobre diversos órgãos. As complicações mais frequentes são gastrites, úlceras no estômago, hepatite, esteatose (fígado gorduroso), cirrose, pancreatite, demência, dor e diminuição da força muscular nas pernas (neurites) e doenças do coração (com risco de infarto), hipertensão e derrame cerebral. O álcool também aumenta o risco de câncer no trato gastrintestinal, na bexiga, na próstata, garganta e outros órgãos.

ABSTINÊNCIA

Inicia-se horas após a interrupção ou diminuição do consumo. Os tremores de extremidade e lábios são os mais comuns, associados a náuseas, vômitos, sudorese (excesso de suor), ansiedade e irritabilidade. Podem ocorrer também, em casos mais graves, para convulsões, desorientação temporal e espacial (não sabe onde está), falsos reconhecimentos e alucinações auditivas, visuais e táteis.

cigarro

TABACO

A nicotina é um estimulante encontrado nas folhas da planta Nicotiana tabacum. O consumo entre os fumantes começa por volta dos 13 e 14 anos de idade. Cerca da metade dos que experimentam cigarro se tornam dependentes. Estima-se ainda que 60% dos que fumam por mais de seis semanas fumarão pelos próximos trinta anos. O cigarro diminui em média 25% da expectativa de vida dos fumantes.

EFEITOS NO CORPO

A nicotina é um estimulante leve do cérebro. A absorção ocorre pelos capilares do pulmão ou pela mucosa da boca, atingindo o sistema nervoso central pela circulação sanguínea. No começo, o fumante sente náuseas, tonturas e formigamento. Após o desenvolvimento de tolerância aos efeitos desagradáveis, o consumo produz aumento do estado de vigília e uma elevação discreta do humor, com sensação de relaxamento. Esses efeitos prazerosos tendem a diminuir, até o surgimento da dependência.

DANOS À SAÚDE

O consumo de cigarro causa contração arterial e facilita o surgimento de placas de gordura, predispondo o usuário à hipertensão, infartos do miocárdio e derrames (AVC). O tabaco atua também nos alvéolos pulmonares, levando à destruição e substituição deles por cavidades aéreas incapazes de realizar trocas gasosas (enfisema). Está associado a doenças como bronquites, asma, infecções das vias aéreas. Aumenta o risco de câncer em diversos órgãos, tais como pulmão, garganta e estômago. Aumenta a acidez gástrica, predispondo o aparecimento de gastrites e úlceras.

ABSTINÊNCIA

Com o estabelecimento da dependência, o fumante se torna mais tolerante aos efeitos do cigarro, mas sofre com sua falta. Pode haver irritabilidade, ansiedade, insônia, sintomas depressivos e principalmente a fissura.


Drogas semi sintéticas

heroina

HEROÍNA

A droga é do grupo dos opiáceos e modificações feitas em suas moléculas tornam a heroína uma substância de duração prolongada. Elas podem ser usadas na forma de comprimidos, ampolas, pó e supositórios. No Brasil, seu consumo é pouco frequente.

EFEITOS NO CORPO

O cérebro produz substâncias opioides, responsáveis pelas sensações de prazer e de dor. Os derivados do ópio agem justamente sobre esse sistema.

DANOS À SAÚDE

A heroína causa sensação de euforia e prazer. Quem a utiliza fica com as pupilas contraídas, torpor (apatia), inibição da tosse, redução do ritmo respiratório, sensação de estômago cheio e prisão de ventre. A overdose desta droga pode levar o dependente ao coma e falência cardio-respiratória.

ABSTINÊNCIA

Os opiáceos são capazes de induzir dependência de forma rápida, com desenvolvimento de tolerância e sintomas de abstinência intensos. O dependente sem a droga pode desenvolver: ansiedade, inquietação psicomotora, suar excessivamente, diarreia, secreção nasal, pupilas dilatadas, espasmos, dor muscular, aumento dos batimentos cardíacos, febre e calafrios.


Drogas sintéticas

inalantes

INALANTES

São mais conhecidos como acetona, benzeno, cola, esmalte, removedor, tinta, verniz, fluído de isqueiro e o popular lança-perfume (uma mistura de cloreto de etila, éter, clorofórmio e essência). É o tipo de droga mais popular entre crianças e adolescentes.

EFEITOS NO CORPO

Sensação de euforia e desinibição, falta de coordenação motora, risos e fala pastosa (mole). Com o uso contínuo surge a confusão mental, desorientação e alucinações visuais e auditivas.

DANOS À SAÚDE

Inconsciência, convulsões, dor e perda de força muscular, insuficiência renal crônica, hepatite, náuseas, vômitos, dores abdominais, diarreia, tosse, bronquite, coma e até morte.

ABSTINÊNCIA

Irritabilidade, nervosismo, falta de coordenação, alterações bruscas de humor, dor de cabeça, palpitação, depressão.

sedativos

SEDATIVOS

Conhecidos como calmantes ou tarjas-pretas, são receitados por indicação médica para tratamento de doenças como epilepsia, distúrbios de ansiedade e insônia.

EFEITOS NO CORPO

Redução da ansiedade, atenção reduzida, lapsos de memória, falta de coordenação motora, confusão mental.

DANOS À SAÚDE

Danos permanentes à memória, tonturas, visão embaçada, fala pastosa (mole), fadiga (cansaço), queda de pressão, insuficiência respiratória e coma.

ABSTINÊNCIA

Insônia, desconcentração, irritabilidade, inquietação, agitação, tremores, suor excessivo, palpitações, vômitos, dores de cabeça, dores musculares, convulsões e alucinações.

anfetaminas

ANFETAMINAS

Estão neste tópico os remédios para emagrecer (que controlam o apetite), os que tratam de problemas com atenção e hiperatividade (pessoas muito agitadas). O rebite também faz parte desta categoria.

EFEITOS NO CORPO

Euforia, sensação de bem estar, diminuição do cansaço e da fome, aumento dos batimentos do coração e da pressão, aumento da temperatura do corpo e pupilas dilatadas.

DANOS À SAÚDE

Estresse, fadiga (cansaço), depressão, ansiedade, pânico, tiques, bruxismo (ranger dos dentes), dor de cabeça, calafrios, vômitos, suor excessivo.

ABSTINÊNCIA

Fissura intensa, ansiedade, agitação, menos disposição, movimentos mais lentos, depressão e cansaço extremo.

ecstaxy

ECSTASY

Estão neste tópico os remédios para emagrecer (que controlam o apetite), os que tratam de problemas com atenção e hiperatividade (pessoas muito agitadas). O rebite também faz parte desta categoria.

EFEITOS NO CORPO

Euforia, sensação de bem estar, desinibição, aumento dos batimentos do coração, suor excessivo, ranger de dentes, muita sede, sensação de calor e falta de apetite.

DANOS À SAÚDE

Pressão alta, água nos pulmões, convulsão, quedas, febre alta, insuficiência renal e até parada cardíaca.

lsd

LSD (Ácido Lisérgico)

O LSD é fabricado a partir da ergotina, substância encontrada em um fungo e é uma das drogas mais potentes, já que seus efeitos podem durar até 12 horas. São pequenos adesivos, do tamanho de uma unha, colocados embaixo da língua.

EFEITOS NO CORPO

Este tipo de droga realça cores e contornos de objetos e altera a recepção de sons, cria ilusões visuais e auditivas, os minutos parecem horas. A “viagem” pode ser sentida como prazerosa e agradável, mas pode deixar o usuário extremamente amedrontado: quadros de ansiedade, pânico e agitação psicomotora (as bad trips) podem ocorrer.

DANOS À SAÚDE

Quadros psicóticos agudos e prolongados (normalmente em indivíduos predispostos), quadros depressivos, além de evidenciar doenças psiquiátricas prévias.

asteroides

ANABOLIZANTES E ESTEROIDES

São substâncias similares à testosterona (hormônio masculino) e ajuda aumentar o tamanho dos músculos. É usada, normalmente, por esportistas. Por outro lado, homens e mulheres que querem um corpo “malhado e sarado” em pouco tempo utilizam a substância – conhecida popularmente como “bomba” – sem indicação nem acompanhamento médico.

EFEITOS NO CORPO

Os efeitos comuns são nervosismo, irritação, agressividade e o aparecimento de espinhas, principalmente no rosto e nas costas, sentimento de invencibilidade, confusão mental, além das mudanças específicas abaixo:

  • Homens: redução dos testículos, crescimento das mamas, aumento da próstata,
    perda excessiva de cabelos (calvície).
  • Mulheres: voz grossa, crescimento de pelos no rosto, diminuição dos seios, aumento do clitóris.
DANOS À SAÚDE

Problemas comuns são hepatite e câncer de fígado, problemas sexuais, problemas no coração e diminuição da imunidade. Os homens, ainda, podem apresentar impotência, infertilidade e dificuldade ou dor para urinar. Nas mulheres, pode ocorrer ausência ou diminuição da menstruação. Em adolescentes, a puberdade é acelerada e o crescimento pode estacionar, justamente por causa do crescimento dos músculos.

ABSTINÊNCIA

Depressão por causa da perda de massa muscular.

Close